Evidência da Evolução

Evidência da Evolução

 - Dados Controversos
Você está aqui: Criação >> Evidência da Evolução

Evidência da Evolução – Os Ícones da Evolução
A seguinte "evidência da evolução" pode ser encontrada em qualquer livro de biologia em qualquer escola pública nos Estados Unidos. Cada suposta evidência da evolução é acompanhada por uma breve explicação (ex) e por críticas padrões (crit).

Evidência da Evolução – Homologia
(ex) Muitos animais têm estruturas ósseas semelhantes, dando a aparência superficial de relacionamento. (crit) Pensava-se que isso era evidência de ancestralidade em comum até que avanços significativos foram feitos em bioquímica. Em resumo, "a semelhança não implica uma relação genética" (Dr. Walt Brown, "In the Beginning", 2001, p. 290).

Evidência da Evolução – Embriologia
(ex) Embriões de vertebrados diferentes são parecidos em suas fases iniciais, dando a aparência superficial de relacionamento. (crit) Os embriões de vertebrados diferentes NÃO são parecidos em suas fases iniciais. "Essa ideia foi gerada por Ernest Haeckel, um biólogo alemão que estava tão convencido que tinha resolvido o enigma da vida, que acabou falsificando seus desenhos das fases embrionárias para provar seu ponto" (William R. Fix, "The Bone Peddlers: Selling Evolution", 1984, p. 285). Haeckel foi exposto como uma fraude em 1874 pelo professor Wilhelm His. No entanto, os desenhos fraudulentos de Haeckel (ou representações semelhantes) permanecem em livros didáticos nas escolas e faculdades até hoje como evidência da evolução.

Evidência da Evolução – Seleção Natural Observada
(Sobrevivência do mais apto): (ex) O mecanismo proposto por Darwin para a mudança evolutiva é observado na natureza. (crit) Seleção natural serve como meio de conservação, não de uma criação. Ela explica a sobrevivência de uma espécie, não a chegada a uma espécie. Aqui está um exemplo: Você trabalha em uma fábrica de automóveis. Seu trabalho é de controle de qualidade – assegurar-se que os carros funcionam como devem. Você chuta os pneus e bate as portas, dirige os carros, etc. Você identifica e remove defeitos (uma seleção arbitrária com o mesmo resultado final que a seleção natural). Quanto tempo seria necessário para que este processo de seleção transformasse um desses carros em um avião, naturalmente, ao longo do tempo? Isso não vai acontecer. "A seleção natural pode ter um efeito estabilizador, mas não promove a especiação [a chegada a uma nova espécie]. Não é uma força criativa como muitas pessoas têm sugerido" (Daniel Brooks "A downward Slope to Greater Diversity", Science, vol. 217, 24 de setembro de 1982, p. 1240).

Além disso, embora a sobrevivência do mais apto seja observada na natureza, ela não é absoluta. Também observamos a sobrevivência do mais fraco e a sobrevivência do mais afortunado. Cada criança é o mais fraco de uma espécie, e ainda, obviamente, alguns deles sobrevivem ou não haveria nenhuma espécie humana. Do mesmo modo, quando uma baleia nada por meio de um cardume de peixes engolindo cerca de 80%, os 20% que sobreviveram não eram mais aptos - eram os mais afortunados. De algum modo "sobrevivência dos mais aptos" se tornou tautologia. Só os mais aptos sobrevivem. Como podemos determinar que eram os mais aptos? Porque eles sobreviveram!

Evidência da Evolução – O Registro Fóssil:
(ex) Os supostos "elos perdidos" entre espécies distintas de animais que podem ser extrapolados como transições entre as espécies. Por exemplo, acredita-se que o Archaeopteryx era uma transição entre répteis e aves. (crit) Não existem fósseis de transição que não sejam ambíguos. Acreditava-se que Archaeopteryx era uma transição entre répteis e aves por causa de seus dentes e garras em suas asas. O fato é que alguns fósseis de aves tinham dentes e outros não. Alguns répteis têm dentes, e alguns não. Alguns mamíferos têm dentes, e alguns não. Quanto às garras em suas asas, existem aves ainda hoje que têm garras em suas asas. No entanto, eles são, obviamente, pássaros, e ninguém contesta isso. Além disso, as semelhanças superficiais não implicam relação genética. "Não há um fóssil sequer que poderia ser usado como um argumento conclusivo. A razão é que as declarações sobre ancestralidade e linhagem não são aplicáveis ao registro fóssil". - Colin Patterson, Paleontólogo Chefe do Museu Britânico de História Natural e editor de uma revista científica de grande prestígio. Patterson é um especialista bastante conhecido por ter um conhecimento profundo do registro fóssil. (Referência: Colin Patterson, comunicação pessoal. Luther Sunderland, "Darwin's Enigma", 1988, p. 89.)

Leia Evidência da Evolução Page 2 Agora!


Gostou dessa informação? Ajude-nos ao compartilhar esse artigo com outras pessoas usando os botões dos sites sociais abaixo. O que é isso?




Siga-nos:




English  
Social Media
Siga-nos:

Compartilhar:


Related Articles
Perspectivas Científicas de Enxergar o Mundo

Criação versus Evolução
Problemas com o Registro Fóssil
Charles Darwin
Evolução contra Criação
Criação contra Evolução
Charles Darwin
Origem das Espécies
Evolução e o Registro Fóssil
Homem de Piltdown
Conteúdo adicional ...

Perspectivas Filosóficas de Enxergar o Mundo
O que a Bíblia declara ser verdade?
Teísmo
Fundadores dos Sistemas de Crenças
Religiões Mundiais
Descubra a verdade
Assuntos populares
Desafios da vida
Recuperação
 
 
 
Pesquisar
 
Add Evidência da Evolução to My Google!
Add Evidência da Evolução to My Yahoo!
XML Feed: Evidência da Evolução
Criação Página principal | Sobre nós | Perguntas Frequentes | Mapa do Site
Copyright © 2002 - 2014 AllAboutCreation.org, Todos os direitos reservados.